O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares

06/05/2016 14:29

Se você gosta de aventura, fantasia, suspense e muita ação vai amar O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares.

“Eu tinha acabado de aceitar que minha vida seria apenas comum quando coisas extraordinárias começaram a acontecer comigo”

(Pág. 9, versão digital)

Quando olhei a capa desse livro pensei que fosse um livro de terror. Só decidi lê-lo quando descobri que não se tratava do gênero terror. Eu devorei essa leitura. A curiosidade de saber o que acontecerá na próximas páginas faz o leitor ler em um salto essa estória.

O livro é repleto de fotografias estranhas e antigas. E, o mais incrível é que ao terminamos a leitura descobrimos que as fotografias são reais, pertencem a colecionadores. O autor recebeu o desafio de escrever uma estória com base nas fotografias. E o resultado foi genial! Incrível como Ransom Riggs conseguiu pensar naquilo tudo. A combinação da narrativa com as fotografias é perfeita! E, enquanto lemos somos apresentados às fotos. Eu li uma versão digital; e, por esse motivo, as fotografias não estavam tão boas, pois estavam em tamanho reduzido. Então, se puder, leia este livro no físico.

O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares conta a estória de Jakob, um garoto de dezesseis anos que passou a infância ouvindo as histórias do avô. O avô lhe contara sobre as crianças diferentes que viveram com ele durante a infância. O Sr. Portman, avô do nosso protagonista sofreu na guerra por ser judeu, perdeu os pais e cresceu eu um orfanato no País de Gales. Até aí tudo normal, apesar de triste. Porém, as histórias do vovô Portman acerca de crianças peculiares (com poderes estranhos) sempre intrigaram o jovem Yakob. Principalmente as sinistras fotografias que o avô guardava.

“Era um lugar encantado, contava ele, projetado para manter as crianças protegidas dos monstros, em uma ilha onde o sol brilhava todos os dias e ninguém jamais adoecia ou morria.”

(Pág 10, versão digital)

À medida que Yakob começou a crescer foi parando de acreditar nas histórias do avô. E, passou a pensar como os seus pais: os monstros nada mais eram do que os inimigos que seu avô havia enfrentado durante a guerra.

Mas, uma tragédia acontece: seu avô é morto. E, minutos antes de morrer o Sr. Portman diz que o neto precisa encontrar uma carta e encontrar a ave.  Ao olhar para o lado, no meio da mata, onde Yakob encontrara o avô à morte, ele avista uma terrível criatura. Mas, como um amigo que estava junto com ele nada vê ele julga ter sido só imaginação.

A polícia chega à conclusão de que vovô Portman fora morto por cachorros selvagens. Yakob, inicia um tratamento psiquiátrico para esquecer o que havia visto. Mas, outras pistas surgem e ele decidi descobrir se as histórias contadas pelo avô eram reais ou não. Inicia uma aventura repleta de ação e personagens muito peculiares.

O livro é narrado pelo Yakob. A narrativa é bastante rápida. É um livro infanto juvenil. Os jovens e adolescentes curtiram bastante. Como já disse, o lemos em um salto. E a história é bem original.

Só não dei cinco estrelas porque o final não foi conclusivo. E, terei de ler o segundo livro Cidade dos etéreos, que aliás a Intrínseca lançou em um edição linda. Ainda não li a continuação do O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares, portanto não sei se tem um final. Não sei se teremos uma saga.

Indico a leitura para quem gosta de fantasia e suspense. E, corram porque logo teremos o filme. Falei aqui no Livros e Língua sobre isso, confiram lá o trailer.