AZAR O SEU!

24/11/2016 18:20

Resenha da semana - AZAR O SEU!

Para quem gosta de um chick-lit leve, com humor na dose certa e sem os extremismos comuns ao gênero Azar o seu é a pedida certa.

 

Resultado de imagem para livro azar o seu

 

  Título: Azar o seu!

  Autora: Carol Sabar

  Editora: JANGADA

  Páginas: 367

  Classificação da leitura:

Apesar do enredo simples e meio clichê a autora nacional, Carol Sabar, não deixa a desejar em nada ao escrever uma história divertida, romântica e que nos pega de jeito desde as primeiras páginas. Se você curte Sophie Kinssela tem de dar uma chance para os livros da Carol Sabar.

Em Azar o seu conhecemos a história da Bia, uma jovem que acabou de perder o emprego que gostava; ela foi acusada injustamente de assédio sexual e foi demitida por justa causa. Mas, os problemas da Bia não acabam aí; pois, além de uma péssima fase na vida profissional, ela não está em uma fase boa no amor. Continua apaixonada pelo seu amor de adolescência e não o encontra há dez anos.

Bia se vê desesperada em meio a um tiroteio na linha vermelha. E, ali em pleno caos quando Bia pensa que vai morrer, ela encontra “o Cara”, é assim que Bia vai chamá-lo durante boa parte da história, já que “o Cara” não irá dizer-lhe o nome (pelo menos por enquanto). Enquanto o belo homem a protege, Beatriz confessa para aquele nobre desconhecido o quanto ama o Guga (Gustavo Vitorazzi) e pede para que ele saiba disso, caso ela morra no tiroteio. Só que a Bia não poderia imaginar é que “o Cara” e o Guga fosse a mesma pessoa.

 

“– Então encontre! Econtre o Guga! Entre nos pensamentos dele, na alma dele. Fala para ele que morri pensando naquele beijo e que, no fundo do meu coração, por mais que ele tenha feito questão de me esquecer ... ele nunca me ligou, nunca parei de me perturbar por que ele nunca quis saber de mim ... sempre tive um sonho secreto em que ele voltava para o Brasil me mostrava a explosão sexual do prazer.” (Pág. 28)

 

Os momentos divertidos do livro são marcados pela fase de azar da Bia, mas o livro não é só diversão. Há vários momentos de reflexão também. Conflitos de amizades desfeitas por coisas banais, corações feridos que precisarão de uma nova chance. Problemas familiares presentes não somente na vida da Bia, mas na vida do Guga. A relação da Bia com o pai é apaixonante.

Se você tem vinte e poucos anos ou mais vai se sentir dentro da história, porque nos flashbacks vividos pela Bia relembramos tantas coisas que marcaram nossa infância e/ou adolescência: músicas dos Paralamas, copas do mundo, dentre outras. Essas citações estão presentes em todo o livro; e, devido a elas, nós, leitores, nos sentimos muito próximos dos personagens. Além disso, como estamos falando de um livro nacional, temos o Brasil presente o tempo todo, pois, a narrativa ocorre em Minas Gerais e parte no Rio de Janeiro.

O Guga é aquele personagem dos sonhos: romântico, apaixonado, lindo, talentoso e arrependido. Sim, porque ele cometeu alguns erros. E mesmo o livro sendo um chick-lit encontramos personagens verossímeis em Azar o seu.

 

“ –Sempre foi assim! Somos perfeitos juntos e você sabe disso! Se quiser conversar, a gente conversa. Se quiser rir, a gente se diverte. Se quiser lembrar o passado, a gente se emociona. Se quiser pensar, chorar, ficar triste, é normal ficar triste, a gente se entende, a gente supera.” (Pág. 248).

 

A leitura é fluida, os personagens são cativantes, temos diversão e reflexão.

Amamos Literatura Estrangeira, mas vamos dar uma chance aos autores nacionais e nos surpreender com tanto talento.

Se quiser sorrir e se apaixonar –  leia Azar o seu.

 

Por. Silmara Rocha