ENCONTROS VOCÁLICOS, ENCONTROS CONSONANTAIS E DÍGRAFOS

ENCONTRO VOCÁLICO

Quando em uma palavra aparecem sons vocálicos, um imediatamente após o outro, ocorre um encontro vocálico. Esses encontros classificam-se em: hiato, ditongo e tritongo.

 

Hiato – É o encontro de duas vogais pronunciadas separadamente:

Exemplos: ra – i – nha. As letras a e i são vogais; e, a letra i é um hiato. O mesmo ocorre com a letra u na palavra saúde, pois quando separamos a sílaba temos: sa – ú – de;

 

Ditongo – É o encontro de dois sons vocálicos emitidos de uma só vez.

Exemplos: lou – co. Aqui a vogal e a semivogal permanecem juntas após a separação das sílabas.

 

Ditongo crescente: quando a semivogal (som mais fraco) antecede a vogal (som mais forte).

Exemplos: Má – rio, sé – rie;

 

Ditongo decrescente: quando a semivogal (som mais fraco) vem depois da vogal (som mais forte).

Exemplos: pai, vai – da – de;

 

Ditongo oral: pronunciado somente pela boca. Exemplos: caixa, história;

 

Ditongo nasal: pronunciado parte pelo nariz e parte pela boca. Exemplos: colchão, mãe.

 

Ditongo aberto: troféu, lençóis;

 

Ditongo fechado: foi, nasceu;

Observação: há ditongos que aparecem somente na pronúncia e não na escrita: Exemplo: o – lham (escrita), / o – lhão / (pronúncia).

 

Tritongo: é o encontro de uma semivogal + uma vogal + uma semivogal.

Exemplos: en – xa – guei, i – guais

 

Encontro consonantal

É um grupo de duas ou mais consoantes no corpo da palavra, sem nenhuma vogal intermediária.

Exemplos: cobra, problema, adjetivo.

 

Dígrafo: É um fonema representado por duas letras. São dígrafos:

gu – dengue, alguém

rr – arreio, terra

ch – chapéu, cheio

lh – milho, calha

qu – leque, aquilo

ss – passado, missa

nh – lenha, ninho 

sc – crescer, adolescente

 

MASSABKI, Vera; SALIBA, Marco. Gramática da Língua Portuguesa – Manual de estudos. São Paulo: Ciranda Cultural.