Saiu à francesa OU saiu a francesa?

Todos certamente já ouviram a expressão SAIR À FRANCESA. Essa expressão é usada para indicar que a pessoa saiu discretamente, de fininho, sem se despedir de ninguém.

O problema surge na hora de escrever essa expressão. Você escreveria esse À FRANCESA com o acento indicativo da crase ou sem o acento?

E cuidado! Esse acento não é um detalhe sem importância. A presença ou ausência desse sinalzinho muda a mensagem transmitida.

Sem o acento indicativo da crase a frase: SAIU A FRANCESA passa a mensagem de que uma moça que nasceu na França saiu. A francesa foi embora. A francesa seria o sujeito da oração.

Já com o acento indicativo da crase, a expressão apresenta o modo como alguém saiu, ele saiu discretamente.

Os adjuntos adverbiais de modo, desde que femininos, recebem obrigatoriamente o acento grave: vender à vista; falar às claras, sair às pressas, servir à francesa, andar à toa, ficar à míngua...

 

Os adjuntos adverbiais de modo, desde que femininos, recebem obrigatoriamente o acento grave: vender à vista; falar às claras, sair às pressas, servir à francesa, andar à toa, ficar à míngua...