Substantivos – Parte 1 (simples/compostos, primitivos/derivados, comuns/próprios)

De acordo com a morfologia (estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras) as palavras são divididas em dez classes: substantivo, artigo, adjetivo, pronome, numeral, verbo, advérbio, preposição, conjunção e interjeição.

Hoje vamos falar um pouco sobre os substantivos.

 

Os substantivos são palavras que dão nomes aos seres, lugares, sentimentos, etc.

 

Existem vários formas de classificar os substantivos. Vejamos a classificação morfológica:

Substantivo simples e composto:

Substantivos simples - São aqueles que são formados por apenas um radical.

Exemplos: amor, água, cor.

 

Substantivos compostos - São aqueles que são formados por mais de um radical.

Exemplos: girassol, micro-ondas, beija-flor.

 

Quanto à origem os substantivos são classificados em primitivos e derivados.

Substantivos primitivos - São as palavras que não derivam de outra.

Exemplos: pedra, sol, terra.

 

Substantivos derivados à São as palavras que são derivadas de outras.

Exemplos: pedreira, solar, terrestre.

 

Os substantivos também podem ser comuns ou próprios.

Substantivos Comuns à São palavras que designam genericamente, sem especificar, seres da mesma espécie, que partilham características comuns. São escritos com letra minúscula.

Exemplos de substantivos comuns:

Pessoas – pai, mãe, tio, avó ...

Objetos – cadeira, garfo, mesa, telefone ...

Animais – gato, coelho, urso, leão ...

Plantas – grama, orquídea, roseira ...

Frutas – maçã, morango, uva ...

Lugares – pais, estado, cidade ...

Acidentes geográficos – rio, vulcão, planície ...

Fenômenos – chuva, furacão, terremoto ...

Seres imaginários – fada, bruxa, duende ...

 

Substantivos Próprios - São aqueles que nomeiam os seres de forma específica. Os substantivos próprios mais conhecidos são os antropônimos (nomes de pessoas) e os topônimos (nomes de lugares e acidentes).

Exemplos: Roberto Carlos, Cebolinha, Brasil.

Alguns substantivos próprios podem tornar-se em comuns quando são usados para indicar características de uma pessoa ou personagem.

Exemplos: Ele é um judas! (Aqui judas é traidor e o substantivo é comum);

Judas foi um dos apóstolos. (Aqui Judas e um nome, portanto, o substantivo é próprio).

 

Fonte: http://www.normaculta.com.br

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 38 ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.